Tag Archives: Galeão

Para Dormir no Galeão

No feriadão passado, aproveitei pra dar uma escapadinha pra visitar a capital dos hermanos.

Meu voo da  Aerolíneas, comprado com muito tempo de antecedência, sairia bem cedo do Galeão, mais exatamente às 6 horas da madrugada. Claro que a minha preferência era não voar com a cia aérea argentina devido à fama não muito boa da empresa, mas com o total abandono do Rio por parte da Gol e, principalmente, da TAM, sem sombra de dúvidas, era a melhor opção de horários e voos diretos ligando ligando a capital carioca à Buenos Aires.

Agendamos o táxi com antecedência suficiente para chegarmos a tempo do check in, mas não tão cedo como deveria. Pra completar, o motorista era daqueles que conversam muito. Resultado: fomos os últimos na fila do atendimento e assim que chegamos na atendente, ouvimos a apavorante palavrinha OVERBOOKING.

Pois é. Segundo a funcionária, por causa do feriado, todos os voos estavam completamente lotados desde o dia anterior, o que criou uma bola de neve de passageiros, empurrados para os voos seguintes e – tcharam – nós fomos os sorteados da vez. Sem lugar nas outras cias, a única opção era pegar o voo das 10:20.

Confesso que eu já estava preparado para mofar por 4 horas naquela agradabilíssima Rodoviária Internacional do Rio de Janeiro quando soou nos nossos ouvidos “forneceremos táxi de ida e volta para casa ou para o hotel aqui perto, o que vocês preferirem”. Estavámos sonhando?

Quem chegou ou saiu pelo GIG nos últimos 6 meses deve ter reparado em um novíssimo prédio construído na avenida que dá acesso aos terminais, no perímetro do aeroporto. Desde novembro de 2013, funciona ali o Linx Hotel Galeão. E foi pra lá que nos mandaram.

Imagem

Parte do lobby e as telas dos voos

Aqui cabe uma lembrança: em 2011, foi bastante noticiado com tom de tragédia o fechamento do hotel Pousadas Galeão, que ficava no terminal 1 (se não me engano, rolou uma ação de despejo por falta de pagamento de aluguel, dessas coisas que só existem nesse ridijanêro, né). A única opção ficou sendo o Luxor Aeroporto Hotel, naquele mesmo terminal. Não que o Linx tenha vindo substituir o Pousadas, já que preço, estrutura e, portanto, público-alvo, são bem diferentes, mas é bacana ver nascerem apostas no maltratado turismo do país (aliás, dizem que a rede têm pretensões de abrir mais unidades em outros aeroportos do país, como Confins e Santos Dumont).

Pois bem. Em menos de 3 minutos o táxi nos deixava na porta do hotel. Na realidade nem precisava, já que das 5h à meia-noite há transporte gratuito a cada meia hora para os hóspedes, mas só descobrimos isso na recepção.

O design é wannabe modernoso, com muito cimento e o verde-limão chamando atenção pros detalhes, principalmente do enorme lobby. Na minha humilde opinião, a decoração poderia ser um pouco mais caprichada, talvez mais estilo hotel boutique. Confesso que senti falta de uma identidade, tudo tem muita cara de hotel de rede, e acho que umas luminárias, poltronas e objetos bacanas dariam conta do recado. Depois do rápido check in, fomos ao café da manhã, servido onde funciona o restaurante do hotel. O ambiente é bem agradável e as opções de sucos, pães, frios e frutas foram muitas.

O quarto tem um bom espaço e, mais uma vez, conta com uma decoração bem simplinha e sem personalidade, mas, pelo menos no lado que ficamos, tinha uma vista peculiar pro sobe-e-desce dos aviões e pra área da piscina. Sim, a surpresa é uma piscina bonita, voltada pra área verde atrás do hotel (por isso, invisível por quem passa na rua), mas que só admirei pela janela. Confesso que o cansaço e o pouco tempo me impediram de explorar melhor as dependências… Dando uma olhada no site, descobri que também há academia e sala de eventos, o que pode ser uma super mão na roda para os viajantes de negócios – e vale dizer que, bendito seja, o wifi é gratuito 🙂

Imagem

Café da manhã

A única surpresa fica por conta da tarifa. No balcão, o valor chegava a 600 realidades! No booking dá pra achar por 400 e pouco, mas mesmo assim eu achei salgado por dois motivos: é basicamente um hotel de rede, sem qualquer luxo, e o entorno não é nada turístico. O grande atrativo é, obviamente, a proximidade do aeroporto, já que dali pra qualquer parte da cidade é uma boa caminhada acompanhada de muito engarrafamento. Ou seja, com raras exceções, é para o viajante que está de passagem pelo Galeão e/ou pela cidade.

Imagem

Quarto duplo

Ah! Quase ia me esquecendo: no lobby existem telões que informam os status dos voos que decolam ali do lado. E o mais bacana: as TVs do quarto também possuem essa opção! É só sintonizar em um determinado canal e acompanhar “voo atrasado”, “embarque imediato” ou “última chamada”.

Bom, no Linx não tem desculpa pros atrasadinhos (eu!) perderem o voo…

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Brasil, Rio de Janeiro